• Ausência do Ejaculado

Falta de ejaculação pode ocorrer devido a anormalidades na produção ou estocagem do esperma, ou a condições que afetem o processo de expulsão. Causas psicológicas são comuns, mas, se um homem nunca ejaculou, deve-se suspeitar de uma causa orgânica. Anomalias congênitas como ausência de vesículas seminais ou glândula prostática, podem ser responsáveis, apesar disto ser muito raro. Há casos em que essa ausência provém de efeitos colaterais de cirurgias (tais como cirurgia para câncer) com dano ao tronco simpático. Prostatectomia radical quase sempre resulta em perda da ejaculação, apesar das secreções das glândulas para-uretrais poderem provocar pequenas emissões. As sensações orgásmicas são normais, porém não há expulsão do sêmen. Pacientes com neuropatia distais, especialmente diabéticos e portadores de outras doenças neuromusculares como esclerose múltipla, podem apresentar aspermia por falta de contração de epidídimos, deferentes, vesículas seminais e próstata. A ausência do ejaculado também pode ser devida à não formação de material necessário para ejaculação. Nos casos de ausência de ejaculado ou diminuição do mesmo deve-se avaliar a hipótese de ejaculação retrógrada.

[Veja Também: Hemospermia]


Ligue agora: (11) 95327-1867 - (11) 5642-1717 / 5641-0686 / 5641-2880 / 5641-2878
Ou tire suas dúvidas pelo formulário abaixo:
*preencha corretamento todos os campos

: